da série poemas ordinários

Van Gogh

vodca ordinária que me aplaca
em parcos goles o mote da existência
a velha experiência da ressaca prevista
ao menos saber algo do futuro

sou a árvore velha que não dá mais fruto
um insulto à humana ladradura

o amarelo e o negro bílis cor do luto
acovardado no sentido inalcançável desta grana
cujo lastro eu tenho só o bafo
pelo menos tu dizes que me ama

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s